São Cosme e São Damião : protetores das crianças!

Em 27 de setembro se comemora popularmente o dia de São Cosme e São Damião. A maioria das pessoas ignora todavia, que o dia litúrgico destes santos no calendário católico, é o dia 26 de setembro!

 

Mas quem foram os Santos Gêmeos? O que se sabe deles?

Pouco se sabe historicamente sobre os dois santos. Pertencem a um período histórico da igreja católica obscuro, que é o dos séculos anteriores ao seu estabelecimento formal.

A tradição isao-cosme-e-sao-damiaonforma que estes gêmeos foram os últimos filhos de uma família nobre de cinco irmãos. Nasceram na Ásia Menor, de origem árabe, e foram criados mediante muito trabalho por sua mãe viúva. Estudaram medicina na Síria, e depois foram para Egéia, na Cilícia, Anatólia.

Convertidos ao cristianismo por causa da interferência de sua mãe que os educou nesta fé, desde jovens, cuidavam das pessoas doentes sem cobrar nada e em nome da fé num Deus único e de seu Filho. Também não deixavam que faltasse alimento a seus pacientes. Os gêmeos pregavam ao povo os princípios da fé cristã que eram manifestados em caridade e dedicação ao próximo, curando homens e animais. Não cobravam por sua assistência ganhando a denominação de “anargyros”, que quer dizer “inimigos do dinheiro” em grego.

 

250px-cosmasdamianfraangelico

Sua fama de médicos virtuosos espalhou-se por toda a região. Durante a perseguição do Imperador Deocleciano aos  Cristãos, foram aprisionados. O Governador Lísias, cumprindo ordens de Roma, tentou obrigá-los, por meio de torturas, a renunciar e negar seus princípios religiosos. Como resistissem às mais bárbaras torturas foram finalmente decapitados provavelmente em 27 de setembro 303, junto com outros cristãos. Seus restos mortais foram transportados para Cira, na Síria, e depositados numa igreja a eles consagrada. Uma parte das relíquias foi levada, no século VI, a Roma e depositada na igreja que adotou o nome dos santos. Outra parte foi guardada no altar-mor da igreja de São Miguel, em Munique, na Baviera.

São considerados padroeiros dos farmacêuticos, médicos cirurgiões e das faculdades de medicina. Eram padroeiros de diversas confrarias, como por exemplo, a Confrérie et College de Saint Côme, fundada em Paris, em 1226, a mais famosa associação médica da Europa e que existiu até a Revolução Francesa.

Nas primeiras décadas do século XIX, pagava-se na Universidade de Coimbra a quantia de 480 réis pelo registro do diploma de medicina e 100 réis pelo exame de boticário, valores devidos à Irmandade dos Santos Cosme e Damião. Fato irônico, dado a disposição caridosa dos Irmãos Mártires!

Seu culto divulgou-se intensamente pela Europa, principalmente na Itália, Flandres, França, Espanha e Portugal, onde várias igrejas foram construídas em seus nomes. A partir de Portugal este culto chegou ao Brasil.

Dentro da igreja primitiva ocuparam o vácuo deixado por deuses de reprodução, fecundação, germinação e moléstias sexuais. Tinham o elemento mágico de serem gêmeos, considerados sagrados pelas culturas antigas, que nestes reconheciam a partição da alma.

No Brasil, talvez por influência africana, são dedicados a defender contra a fome, as doenças sexualmente transmissíveis, e aos partos de gêmeos.

cosme_damiao_doum

Dentro do sincretismo afro-brasileiro, correspondem à divindade yoruba Ibeji. Ibeji significa “gêmeo”, e é uma divindade ligada ao nascimento duplo. Para os yoruba o nascimento duplo era tanto uma bênção pelas novas vidas, como uma grande tormenta, pois as crianças haveriam de trazer discórdia, e agitações. Isto provavelmente viria do trabalho que duas crianças da mesma idade  dariam aos pais e familiares, bem como os riscos de um parto duplo, geralmente prematuro, para a vida da mãe. Ibeji é, portanto, eternamente criança, e está relacionado aos erês (o louco), manifestações infantis dos orixás. Na umbanda as entidades infantis, os erês, costumam ser chamadas “ibejadas”, num aportuguesamento do nome nagô.

ibeji2

Nos candomblés de Angola, os santos são relacionados a Wunji, inkise infantil, brincalhão, não necessariamente relacionado à gêmeos. Todavia sendo a associação bantu-nagô muito forte na região fluminense, o sincretismo foi o mesmo.

ereibeji

O personagem Doum, inexistente como santo e que na verdade nunca existiu, é uma referência à “idowu”, a criança “que nasce depois de gêmeos”, que vem trazer paz e estabilidade à família, segundo a cultura yorubá. Lembremos que a posição do nascimento costuma ser incluída no nome da criança nagô. A imagem de Doum, é a de uma criança vestida com roupas iguais às dos gêmeos.

Os santos trazem nas mãos a pena, símbolo do conhecimento, e uma caixa com apetrechos de médicos e petiscos.

O costume de dar  alimentos, salgados e doces no dia festivo destes santos, é  provavelmente oriundo do hábito que tinham de auxiliar a alimentar os doentes, principalmente as crianças, que reza a lenda, os adoravam.

Os santos representam portanto, na sua acepção católica primitiva e no sincretismo umbandista, a força da fé, os momentos duros de martírio, que devemos suportar com paciência e esperança, a generosidade e a dedicação ao próximo, que é melhor expressa com alegria infantil. Assim, ao ouvido de um ibejada/erê, é comum os pedidos de cura de doenças graves, de cura da esterilidade, e de problemas que afetem a reprodução, é comum também os pedidos de emprego e de meios de auferir sustento próprio, sem esquecer a proteção das crianças contra acidentes, violência e doenças. Tais pedidos são considerados preferenciais pelas entidades infantis, e também pela doutrina católica, que a isto acrescenta o sucesso numa cirurgia. Lembrando a deus o martírio de seus santos, o fiel, conseguiria de deus o atendimento de seus pedidos. Esta relação praticamente se repete na praxis umbandista cristianizada.

No Brasil a maioria das pessoas comemora o dia dentro da tradição do dia 27 de Setembro, embora o calendário litúrgico da Igreja, ordene a sua comemoração no dia 26. Há que se argüir se isso não se dá pela larga adoção dos santos pelos cultos afro-brasileiros. De qualquer maneira mesmo para o católico comum, a tradição fala mais alto, e a data de 27 de setembro se consagrou pela vontade popular

 

Oração a São Cosme & São Damião
Festa 26 de setembro. Comemora-se todo dia 26.

São Cosme e São Damião, que por amor a Deus e ao próximo vos dedicastes à cura do corpo e da alma de vossos semelhantes, abençoai os médicos e farmacêuticos, medicai o meu corpo na doença e fortalecei a minha alma contra a superstição e todas as práticas do mal. Que vossa inocência e simplicidade acompanhem e protejam todas as nossas crianças. Que a alegria da consciência tranqüila, que sempre vos acompanhou, repouse também em meu coração. Que a vossa proteção, São Cosme e São Damião, conserve meu coração simples e sincero, para que sirvam também para mim as palavras de Jesus: “Deixai vir a mim os pequeninos, pois deles é o Reino dos Céus“. São Cosme e São Damião, rogai por nós.

Rezar Pai-Nosso, Ave-Maria e Fazer o sinal da cruz

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s